quinta-feira, 22 de março de 2012

Sequência didática de artes visuais


"Colocando a mão na massa" 
Expressividades artísticas na creche

Claudia Lopes
Professora de Educação Infantil


video

As práticas na educação infantil carregam consigo muitas concepções: de criança, da aprendizagem, das áreas do conhecimento, entre outras.
Nesse sentido entendemos a criança como um ser humano em desenvolvimento, um ser produtor de cultura, portador de uma história, possuidor de sua própria identidade, um sujeito social ativo e participativo, com direitos, vez e voz.
Ao ingressar numa unidade escolar a criança traz suas experiências pessoais, no qual às vezes é vista com insignificância pelo adulto. Nas diversas produções a criança conta sua historia, seus pensamentos, suas fantasias, seus sentimentos, ela só incluem em seus desenhos a parte que conhece e é importante para ela; a criança não se preocupa em agradar aos pais, nem aos professores, mas em eliminar suas ansiedades e adquirir confiança em seu próprio meio de expressão.

Desenhando a criança BRINCA e é isto que de fato lhe interessa; ela esta envolvida com a descoberta pelo prazer motor e sensorial despertados pela atividade proposta.



Dessa forma, a preocupação ou o foco não deve estar na produção em si, mas no processo, pois nesta idade ela não esta interessada em criar formas definidas, nem com um “produto final”, também é difícil definir quando considerar uma atividade concluída, pois ela esta vivenciando, assim, mesmo a preparação do ambiente com o adulto, tal como a organização do espaço ao guardar os materiais faz parte desta vivência podendo ser tão significativo quanto o manuseio de instrumentos e texturas no que consideramos “atividade”.


 Segundo as “Orientações Curriculares” devem ser oferecidas condições à criança de “desenvolver-se integralmente com oportunidades apropriadas a sua faixa etária”, portanto cabe ao adulto cuidar e educar, acolhendo, garantindo segurança e saúde, deixando-a confortável em relação ao sono, a fome, sede, higiene e dor, alimentando a curiosidade e promovendo ações para sua expressividade.


Entretanto, tratando-se especificamente das expressividades artísticas no eixo da educação infantil, é papel do educador propiciar um ambiente que favoreça esta expressividade estimulando a criatividade e o desenvolvimento motor, oferecendo material adequado, de qualidade e em quantidade suficiente para todas as crianças.

A preparação do ambiente também deve ser foco de planejamento de modo a proporcionar desafios motores, de noção espacial e raciocínio lógico, mudando posições, alterando a altura e inserindo interferências.

O uso de materiais diversificados, em diferentes espaços, o uso dos elementos da natureza e o corpo como fonte do fazer artístico enriquece e oferece subsídios para a imaginação – o brincar na expressividade.
É importante ressaltar que as diferentes linguagens se relacionam, pois, numa atividade com tinta, por exemplo, a criança mistura combinando cores, estabelecem quantidade, abaixa, levanta, movimenta o corpo o tempo todo, fantasia desenhando formas e dando vida a elas de forma oral, recontando uma historia ou criando novas, experimenta utilizando recursos da natureza como areia misturada à tinta explora o espaço e interage com o adulto e com as outras crianças.


A valorização das produções também ganha importância na aprendizagem, incentivando a apreciação e o cuidado, nesse sentido a exposição das produções deve ser planejada, cuidando em deixá-las na altura das crianças, propiciando momentos para que o grupo possa observar suas produções e falar sobre esta experiência em roda de conversa.


5 comentários:

Anônimo disse...

Que saudades!Parabéns!

Maria Goreti Marinho

Anônimo disse...

Porque será que fiquei morrendo de vontade de rir desse vídeo? Porque será que no CEI onde trabalho não vejo essa qualidade na alimentação? Uma sopa com apresentação péssima, tem dias em que as crianças nem experimentam a refeição... prontofalei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ( mas continuo engasgada!)

Anônimo disse...

Parabéns, Claudia, pelo texto! É o resultado de um trabalho desenvolvido com amor e profissionalismo.

Também tenho saudades...

Denise Beraldo

Anônimo disse...

Que Lindo!!! Parabéns Claudinha pelo excelente trabalho... É isto mesmo a criança só precisa de Afeto,Desafios e pessoas que acreditam em seu potencial, para que elas possam expressar suas emoções no que sabem melhor Brincar!!! Aprender Brincando com coisas significativas em sua vida. Que orgulho!!!
Bjuhs Ana de Fátima

Anônimo disse...

Compartilho da mesma angustia e revolta ja trabalhei em 2unidades e constatei o mesmo desrespeito....pronto tambem falei...