domingo, 10 de maio de 2015

Imperdível! 2ª Ciranda de Filmes - 2015

Temática "Nascimento e Infância", "Espaços de Aprendizagem" e "Movimentos de Transformação"

Programação 

A Conquista do Espaço


O filme parte do ponto de vista de uma criança que vive numa capital brasileira uma rotina de compromissos em ambientes isolados. Na escola, no carro ou no apartamento onde mora, Gabriel assiste por trás de sistemas de proteção uma realidade próxima o suficiente para ser percebida, mas distante demais para ser explorada. 


Ficção, Brasil, 2011, 16 min

Direção: Chico Deniz

Roteiro: Chico Deniz

Fotografia: Alberto La Salvia




A Criança na Natureza


The Child in Nature

Documentário produzido e dirigido por Miranda Andersen, aos 13 anos, sobre Transtorno de Déficit de Natureza (Nature Deficit Disorder). O filme traz uma entrevista com Richard Louv, escritor especializado em crianças e questões ambientais. 

Documentário, Estados Unidos, 2013, 16 min


Direção: Miranda Andersen
Música: Glenn Chatten
Contato: talktoandersen@gmail.com
Produção: Miranda Andersen



A Culpa é do Fidel


La Faute à Fidel

Anna de la Mesa tem 9 anos, mora em Paris e leva uma vida regrada e tranquila, dividida entre a escola católica e o entorno familiar. O ano é 1970 e a prisão e morte do seu tio espanhol, um comunista convicto, balança a família. Ao voltar de uma viagem ao Chile, logo após a eleição de Salvador Allende, os pais de Anna estão diferentes e a vida familiar muda por completo: engajamento político, mudança para um apartamento menor, trocas constantes de babás, visitas inesperadas de amigos estranhos e barbudos. Assustada com essa nova realidade, Anna resiste à sua maneira. Aos poucos, porém, realiza uma nova compreensão do mundo.

Ficção, França, 2006, 100 min

Direção: Julie Gavras
Roteiro: Julie Gavras
Fotografia: Nathalie Durand
Montagem: Pauline Dairou
Música: Armand Amar
Produção Executiva: Mathieu Bompoint
Elenco: Nina Kervel, Julie Depardieu, Stefano Accorsi
Contato: roberto@grupoestacao.com.br
Produção: Les Films du Worso



Do Lado de Fora: Lições de um Jardim da Infância na Floresta


School`s Out: Lessons from a Forest Kindergarten

Um ano na vida em um jardim da infância na floresta, na Suíça, onde estar ao ar livre e brincadeiras sem regra são os principais ingredientes.

Documentário, Estados Unidos, 2014, 36 min


Direção: Lisa Molomot
Montagem: Lisa Molomot
Música: Ted Reichman
Câmera: Lisa Molomot
Contato: ronarichter@yahoo.com
Produção: Rona Richter




Território do Brincar


O documentário propõe um passeio pela geografia de gestos infantis que habitam brincadeiras de diversas regiões brasileiras. Gestos que contam histórias, revelam narrativas, constroem uma linguagem própria do brincar e nos apresentam a nós mesmos. Durante dois anos, o casal de documentaristas Renata Meirelles e David Reeks, viajaram pelo Brasil registrando o brincar universal de meninos e meninas de diferentes realidades.


Documentário, Brasil, 2015, 90 min


Programação

Entrada gratuita em toda a programação da Ciranda de Filmes.

Retirada dos ingressos para as sessões de filmesrodas de conversa e vivências no início de cada dia, até 30 minutos antes de cada atividade (conforme lotação da sala). Não será necessária inscrição prévia (com exceção da Oficina de Crítica Cinematográfica com Sergio Rizzo, que abrirá as inscrições no dia 27/4).

Acompanhe nosso site e nosso canal do facebook.

Dia 20/5, 19h - Abertura da Ciranda de Filmes (para convidados)
Local: Auditório do Ibirapuera Oscar Niemeyer 

om pré-estréia do longa-metragem Território do Brincar, de Renata Meirelles e David Reeks. Apresentação musical do Grupo Uakti.

De 21 a 24/05 – Programação Geral

Cine Livraria Cultura - Conjunto Nacional


Dia 21/5
10h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
14h - Vivência Corporal com Ivaldo Bertazzo – Sala 1
14h - Sessão de filme – Sala 2
15h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
17h - Roda de Conversa: “Famílias”, com Ada Pellegrini Lemos, Rosely Sayão e Susan Andrews
17h - Sessão de filme – Sala 2
19h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
21 h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2

Dia 22/5
10h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
14h - Vivência Lúdica Jogos da Natureza com Guilherme Blauth (40 pessoas) – hall Sala 2
14h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
15h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
17h - Roda de Conversa: “Criança e Natureza”, com Gandhy Piorski, Rita Mendonça e Ricardo Ghelman
17h - Sessão de filme – Sala 2
19h – Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
21h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2

Dia 23/5
10h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
14h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
15h - Sessão de filme – Sala 1 e Sala 2
17h - Roda de Conversa: “Protagonismo Infantil” Alemberg Quindins, Severino Antonio e Lucilene Silva
17h - Sessão de filme – Sala 2
19h - Sessão de filme e Vivência Musical e encerramento com Grupo Babado de Chita – Sala 1

CineSesc


Dia 20/5
10h - Abertura da Oficina de Crítica Cinematográfica com Sérgio Rizzo

Dia 21/5
10h - Sessão de filme
11h30 - Sessão de filme
14h30 - Sessão de filme
16h30 - Sessão de filme

Dia 22/5
10h – Sessão de filme
11h30 – Oficina Desvendando o Processo Cinematográfico
com equipe do longa-metragem Território do Brincar
14h30 – Sessão de filme
16h30 – Sessão de filme

Dia 23/5
10h - Sessão de filme
11h30 - Sessão de filme
14h30 - Sessão de filme
16h30 - Sessão de filme

Dia 24/5

11h - Ciranda para a família no Cineclubinho, com sessão de filme
11h - Fechamento da Oficina de Crítica Cinematográfica com Sergio Rizzo

Serviço:


CINE LIVRARIA CULTURA - CONJUNTO NACIONAL
AV. PAULISTA, 2073 - BELA VISTA
SÃO PAULO / SP - CEP 01311-940

CINE SESC
RUA AUGUSTA, 2075 - CERQUEIRA CÉSAR
SÃO PAULO / SP - CEP 01413-000

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Formação de Educadores da primeira infância


Trans formar em ação: Ampliação do repertório

 cultural.

                                                                                                                          Maria Cristina dos Santos
 

A partir de uma proposta de ampliação do repertório cultural da equipe educadora, visitamos no último dia 10 de abril  de 2015 a equipe educadora do CEI Bárbara Heliodora visitou a exposição

 
 
 


"Cada um dos LUGARES propostos é um espaço de ação e sonho, de engenharia e 


poesia, de contato corporal e afetivo, de decisão e intuição."


Agnaldo Fária





" Os "Lugares" são obras-oficinas, espaços de reflexão e também de produção, em 

que o participante  pode se envolver e ter possibilidade de ação. "

Stela Barbieri





A leitura: Construção de um texto coletivo.





O susto!

Cadê a letra/imagem que estava aqui?


Ativar a escuta atenta




 

.... os sentidos



... Construir a  leitura a partir de proposições





Interação entre os pares e o objeto do conhecimento



 
 



 







A mediação dos pares avançados 



    

Pensar nos materiais, a organização e na estética.. nada ao acaso



 Hora de conversar sobre a vivência


Equipe educadora CEI Bárbara Heliodora

DRE Guainases

SME/SP



LUGARES - Stela Barbieri 


SESC Belenzinho 

R. Padre Adelino, 1000 - Belém, São Paulo - SP, 03303-000
(11) 2076-9700





 

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Educação e emoção: 500 motivos para sorrir e 500 motivos para sentir...

 
 
 
Por Denise Beraldo

 

E todo mundo quer

E todo mundo quer saber

De onde vem

Pra onde vai

Como é que entra

Como é que sai

Por que é que sobe

Por que é que cai

Pois todo mundo quer...

Toda Criança Quer

Palavra Cantada

 

500 motivos para sorrir,

500 motivos para sentir,

500 para escrever,

500 para desconhecer!

 

Sorri pela alegria de acolher e ser acolhido,

E Sentir a deliciosa angustia de um sonho adormecido,

Escrever para registrar e eternizar,

Desconhecer para desvendar!

 

E hoje, eu, educadora da infância, depois de um longo dia de acolhimento e adaptação na creche, pergunto-me, sem respostas, sobre o mistério das 500 experiências que adquiri com cada bebê e criança pequena que compartilha comigo as suas alegrias, conquistas, angustias, saudades, dúvidas e anseios.
 
Hoje sorri,

E sentada no chão, entre chupetas e choros, lembrei-me da primeira creche que trabalhei.

Local onde me encontrei, que cuidava de 500 crianças, dentro de um mesmo lugar...

...E mesmo com 500 planejamentos, 500 estratégias, 500 planilhas, lembrei-me que, mesmo com 500 tentativas, nunca foi possível conhecer todas elas.

Ah, que saudade delas!

Hoje senti, pensando sobre o meu percurso como educadora, e lembrei-me de muitas já cuidei. E que cada uma delas, com um modo especialmente diferente afetou-me 500 vezes. Afetou-me 500 vezes 500 vezes. Resultando em um número incalculável. Porque a cada vez que lembro-me, afeto-me mais 500 vezes...

A cada sorriso, 500 vezes

a cada choro, 500 vezes

a cada descoberta: 500 vezes 500 vezes!

E hoje, depois de quase 500 minutos de trabalho, escrevi!

Escrevi, escrevo, escreverei para aliviar a tensão e buscar solução...

Porque desconheci as necessidades de 500 crianças...Impossível imaginar! Não sou mais uma delas! Nem 500 pensamentos, nem 500 lágrimas fazem-me aproximar. Mas, sim! É possível afetar e com mais de 500 sentimentos preocupar-se com uma matemática não dá conta dos sorrisos e dos sentimentos...que representam 500 outras formas diferentes de expressar.

E as 100 linguagens de Malaguzzi, somada as 200 crianças de Korczak fazer-me entender que não é possível aceitar! É preciso mudar!

 

10/02/2015

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Lançamento do livro: Pensando com Sofia. Quem sou eu?

O Instituto Para Além do Cuidar tem o imenso prazer em convidar nossos seguidores para o lançamento do livro Pensando com Sofia. Quem sou eu?

Foto: Lançamento do livro: Pensando com Sofia. Quem sou eu?
O Instituto Para Além do Cuidar tem o imenso prazer em convidar nossos seguidores para o lançamento do livro Pensando com Sofia. Quem sou eu?

domingo, 13 de julho de 2014

Tarja Branca

Documentário, Brasil, 2014, 80’ 
Brincar é um dos atos mais ancestrais desenvolvidos pelo homem, tanto para se conhecer melhor quanto para e se relacionar com o mundo. Mas o que esse ato tão primordial pode revelar sobre nós, seres humanos, e sobre o mundo em que vivemos? Por meio de reflexões de adultos de gerações, origens e profissões diferentes, o novo documentário da Maria Farinha Filmes, dirigido pelo Cacau Rhoden, discorre com pluralidade sobre o conceito de “espírito lúdico”,tão fundamental à natureza humana, e sobre como o homem contemporâneo se relaciona com esse espírito tão essencial.
Diretor: Cacau Rhoden
Produtora: Maria Farinha Filmes
Produção Executiva: Estela Renner, Luana Lobo e Marcos Nisti
Diretora de produção: Juliana Borges
Fotografia: Janice d’Avila
Montagem e Finalização: André Finnoti
Produtor Musical: André Caccia Bava
Edição e Mixagem: Miriam Biderman

http://youtu.be/aU7OTTPhkII

Exibição: Espaço Itau
Frei Caneca, Augusta e Pompeia




domingo, 2 de março de 2014

Lição de amor, igualdade e solidariedade: Cordas, filme premiado


Por Luisa Borges

Não é à toa que o curta metragem espanhol Cordas (Cuerdas)  ganhou o Prêmio Goya 2014, que é a maior premiação cinema espanhol, na categoria curta-metragem de animação.

Nos seus quase 11 minutos, o filme prende a atenção do espectador, emociona e faz pensar.Baseado em fatos reais, Cordas é uma lição de amor, amizade e respeito pelas diferenças.
Conta a história de Maria, uma menina que vive num orfanato, e que criou uma ligação muito especial com um colega de classe, que tem paralisia cerebral.
O desenhista Pedro Solis Garcia, autor e diretor, conta no site oficial de “Cuerdas”, que a ideia surgiu há dois anos, quando resolveu contar sua história familiar, o amor e a dedicação de sua filha Alejandra ao irmão Nicholás, que tem paralisia cerebral
“Um dia em Guadalajara, pensando no futuro incerto do meu filho, ouvi uma canção de Bunbury, que dizia “te atarei com todas minhas forças, meus braços serão cordas”, nesse momento toda história passou diante de mim. Só precisei chegar em casa e escrevê-la. O menino é meu filho, a cadeira de rodas que aparece é a cadeira do meu filho, foi a primeira que fiz.”, diz Pedro Solis.
Igualdade, solidariedade, amizade e amor são sentimentos muito falados, mas como atitudes, muitas vezes não são encarados com a seriedade que deveriam.  
Nesse singelo curta metragem fica claro,  através do olhar de uma criança, que  todos somos iguais e que, quando se tem um amigo de verdade, vencer as dificuldades é apenas uma questão criatividade.
Agora, assista ao vídeo, emocione-se e pense nisso! 

Assista!

http://youtu.be/g2wlsPpo2lE