terça-feira, 23 de abril de 2013

Ensinar sobre o Dia do Índio sem estereótipos

Selma Moura

Pois é, hoje é o Dia do Índio. E já de manhã dei de cara na internet com bem-intencionadas, porém totalmente inadequadas, atividades de professores de ensino fundamental para “comemorar” a data. Atividades muito parecidas com as que fiz mais de 30 anos atrás quando era aluna de uma escola estadual, e que não me ensinaram nada sobre os índios. Fiquei frustrada. Até quando os professores vão continuar perpetuando preconceitos e estereótipos?
Veja abaixo exemplos do que não fazer com seus alunos hoje (nem nunca):
E por que não fazer atividades com as mostradas acima? Eis mais algumas razões:
  • Por que não ensinam nada sobre os índios reais, que existem pelo Brasil
  • Por que criam e reforçam preconceitos e estereótipos (do índio seminu vivendo na floresta, feliz inocente e contente, sem problemas e sem influências de outros povos e culturas, congelados no tempo e no espaço)
  • Por que tratam os povos indígenas como se fossem uma coisa só, quando há dezenas de etnias indígenas e uma enorme diversidade entre os chamados genericamente de “índios”.
  • Por que são falsos (indiazinha chamada Jaci? Cocar de penas e palitos?)
  • Porque prejudicam a criatividade da criança: todas devem fazer a mesma atividade, do mesmo jeito, e não têm espaço de pensar, criar ou propor nada.
Então, se isso é ruim, o que fazer com os alunos no Dia do Índio? Algumas ideias legais:
  • Traga uma ou mais notícias sobre o que está acontecendo com os povos indígenas no Brasil para ler e discutir com seus alunos
  • Conte um mito ou lenda indígena, como os presentes nos livros infantis deDaniel Munduruku (aliás, esse autor precisa estar presente em todas as escolas de educação infantil e ensino fundamental, pois seus livros são maravilhosos)

  • Escolha um povo indígena para pesquisar e saber mais sobre suas condições de vida, a área que habitam, seus costumes, seus problemas e sua história. Veja alguns povos indígenas no site do Instituto Socioambiental.
  • Se quiser trabalhar a representação dos povos indígenas na Arte, uma dica é conhecer o trabalho de Élon Brasil (veja seu site, que lindo!), um pintor incrível que representa índios do Xingu (entre outros) com muita sensibilidade. Veja mais aqui.

Tela de Elon Brasil

  • Se quiser trabalhar com a brincadeira e o lúdico, há um livro maravilhoso chamado “Jogos e Brincadeiras do Povo Kalapalo”, acompanhado por documentário em DVD, disponível na loja do SESC aqui. 
  • E para ensinar a partir da linguagem da Música, uma dica é o trabalho delicado e perfeccionista feito pelo grupo Mawaca no cd e dvd Rupestres Sonoros (conheça aqui).
O grupo Mawaca recolhe e registra músicas de povos indígenas, apresentadas em shows, cds e dvds
O grupo Mawaca recolhe e registra músicas de povos indígenas, apresentadas em shows, cds e dvds

Show "Cantos da Floresta", do grupo Mawaca
O Show “Cantos da Floresta”, do grupo Mawaca abre espaço a povos indígenas apresentarem um pouco de sua cultura

Para se apaixonar – e mostrar aos alunos a beleza da música indígena – veja o vídeo:

http://youtu.be/tvWSpNbtthY

http://youtu.be/vk-6IRVu7DY

Dá para ser criativo, crítico e ensinar de verdade sobre a beleza e a riqueza cultural dos povos indígenas, mas para isso você precisa pesquisar e estudar também. Espero que as dicas acima sejam úteis. E para sua formação sobre culturas e diversidade cultural, recomendo a leitura do textto “Culturas, Culturas e Educação, de Veiga Neto, disponível para download.
Bom trabalho não só no Dia do Índio, mas todos os dias!
Selma
Veja também:

Nenhum comentário: